Beleza, Tratamentos

Radiofrequência invasiva? Conheça a técnica que combate a flacidez de dentro para fora

A radiofrequência é uma das queridinhas da medicina estética desde seu surgimento, em 1998. Por ser mais segura e versátil, ela desbancou uma série de tratamentos no combate da flacidez corporal e, principalmente, facial.

Agora, a técnica dá mais um passo evolutivo, e é “invasiva” na área de tratamento. É o que faz o aparelho Thermi Tight, a grande novidade do 73º Anual Meeting da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu em março nos Estados Unidos.

Os aparelhos já consagrados, como Thermacool e Accent, usam uma ponteira para aplicação externa da radiofrequência. A ponteira, resfriada, aquece as camadas mais profundas da pele – em temperaturas que não ultrapassam os 42 graus – sem esquentar a camada mais superficial.

A pele, por sua vez, responde a esse aquecimento produzindo colágeno, substância essencial para o combate à flacidez.

Com a radiofrequência injetável, é usada uma microcânula de dois milímetros de espessura, que faz pequenas perfurações na pele, para que a radiofrequência alcance camadas mais profundas, na derme e na epiderme, com temperaturas que podem chegar a 60 graus.

Segurança
É um procedimento simples, que dura de uma a duas horas – dependendo da área a ser tratada – e pode ser feita no consultório, com anestesia local. A aplicação da microcânula é feita com monitoramento por câmeras de infravermelho, que auxiliam o médico no controle da temperatura.

Após o tratamento, pode haver um leve inchaço e vermelhidão na área tratada, que pode durar até duas semanas. Um dos raros efeitos colaterais possíveis é uma lesão nervosa temporária.

Como é minimamente invasivo, o tratamento não exige longa recuperação: a maioria dos pacientes pode voltar à atividade normal dentro de 24 horas.

Indicações
A radiofrequência injetável pode ser usada em qualquer área, como abdômen, braços, costas, parte interna das coxas e até joelhos. Mas as áreas que mais se beneficiam do tratamento são o contorno da mandíbula e o pescoço.

Resultados
A aplicação da técnica tem uma resposta imediata, mas os efeitos mais importantes do tratamento só irão começar a aparecer em seis a oito semanas, alcançando um pico em até seis meses. A retração da pele, depois desse período, pode chegar a 50%.

A duração do tratamento é outro ponto importante, e bastante satisfatório: em áreas como rosto e pescoço, o resultado pode durar vários anos, sem necessidade de retoques.

Autor